Carne viva(morta)...


Talvez eu seja tolo o suficiente para olhar nos teus olhos.


Talvez eu seja inteligente o suficiente pra tocar os teus lábios.


Talvez a tua carne seja mais importante que o que tu pensas.


Mas saiba que o que eu penso é mais importante que minha carne.




E te imploro, não me deixe olhar nos teus olhos. Eu não quero me apaixonar.

8 comentários:

  Rafael Lima Souza

29 de agosto de 2009 14:26

Este comentário foi removido pelo autor.
  Rafael Lima Souza

29 de agosto de 2009 14:34

"Carne viva(morta)" até mesmo uma negação ou ocultação de desejos. O importante é a sensação de amar e ser amado, algo que culmina da paixão. Muitos se sentem atraídos pelo físico e ao mesmo tempo sentem medo de serem dependentes à essa atração. É para muitos não entenderem mesmo. Jogo de palavras abertas que juntas podem ser interpretadas de várias formas.
Parabéns Medeiros, gostei muito do seu texto. Ficou demais...

  Biba

29 de agosto de 2009 17:05

Que lindo! E não sabe fazer poemas?!

Beijos,
carpe Diem!!

  marilia

30 de agosto de 2009 01:02

Esse meu amigo viu,estava realmente muito inspirado ao escrever!Um escritor que possui características próprias,sem falar em sua enorme sensibilidade poética!È algo realmente incrível!
Já sou fã!

  marley

31 de agosto de 2009 20:09

~> Lady màáH.. diz:
eu vii
eeh .. mtoo seii laa.. tocantee e ao mesmoo tempooo .. abstratoo'
Medeiros Alencar diz:
é essa a intenção

[amoo] .. Tee !!

  Marley ^^

31 de agosto de 2009 20:14

~> Lady màáH.. diz:
eu vii
eeh .. mtoo seii laa.. tocantee e ao mesmoo tempooo .. abstratoo'
Medeiros Alencar diz:
é essa a intenção


[amO' ] ^^

  Stivie Sena

2 de fevereiro de 2010 19:05

mto bom seus poemas,sério n é falar por falar
são bons mesmo !!

  Zaqueu

26 de fevereiro de 2010 15:25

Tuas finalizações são soberbas!