[des]Ameaça


Se um dia tu fores me deixar, avisa com antecedência.


Para que eu possa fazer comigo mesmo o que tu nunca imaginarias.


Assim, tu irás embora com o pesar na consciência que a minha morte é culpa tua.






Texto escrito ao pensar na amiga que ninguém, além de mim, terá:

Nathálya.

Não se assuste, só não vivo sem ti.

2 comentários:

  Zaqueu

26 de fevereiro de 2010 15:24

Oxe!
Ninguém comentou!?
Tiveram medo... só pode...
:)

  Natcheway

4 de março de 2010 23:43

Só tenho que agradecer , pela amizade que me devota, e pelos meus defeitos que você nem nota.
Te amo, meu amigo. Medêh.