Cigarros e whisky

Minha alma é uma mera escrava dos teus pedidos frívolos.

Meus olhos são tolos contempladores de tua face que cheira a whisky.

Meu tato é um seguidor da fumaça insípida do teu cigarro.

Mesmo com o whisky e com as futilidades, amo-te.



P.S.: Que a indireta te sirva pra alguma coisa.

10 comentários:

  Vinicius Oliveira

7 de fevereiro de 2010 22:30

QUE DROGA CARA HAHAHAHAHAHA, teus textos sao confusos pra entender HAHAHAHAHAHAHA. http://viniciusoliveiraa.blogspot.com/ comentem?

JA TENHO MEU BANNER, TOPA A PARCERIA?

  lah liima

7 de fevereiro de 2010 22:44

muito bom o texto..
e o modo que resalta suas palavras
to te seguindo ;**

  Isaac Linhares

8 de fevereiro de 2010 11:42

MAssa... Queria escrever desse jeito! :) Um dia chego lá!

  Tegani

9 de fevereiro de 2010 21:24

Um jeito difícil de escrever , mas muito bonito pra quem lê ;D

Beeeijo

http://otempoeseusmomentos.blogspot.com/

  Luanne de Cássia

9 de fevereiro de 2010 21:32

Uau, na boa, adoro textos assim: tipo poemas, curtos e objetivos. E principalmente tocante. Lindo. Parabens.

  Nova Década

11 de fevereiro de 2010 22:40

Hmmm, indireta, ou direta? rsrsrsrs quem será essa pessoa que te inspira? Legal o post eu gostei!
Parceria? te seguindo já!

  Nova Década

11 de fevereiro de 2010 22:41

hmmm, idireto ou direta mesmo? Quem será essa pessoa que lhe inspira? Gostei do texto, te seguindo..
parceria?

  Kimankada

12 de fevereiro de 2010 22:00

sao os males da vida

imarty

  Adimin

12 de fevereiro de 2010 23:01

QUE DROGA CARA HAHAHAHAHAHA, teus textos sao confusos pra entender HAHAHAHAHAHAHA.[2]


http://moviedownblog.blogspot.com/

  Adriano

1 de junho de 2010 16:40

Opa! Parabéns palas palavras. Identifiquei-me muito, além de me estimular a beber cada vez mais e me doar à felicidade.