As noites de minha vida

Leia ouvindo a música "Over my Blue" de Barzin.

Tateei os lençóis da cama. Nada achei, a não ser o calor vazio das cobertas, cobertas com teu cheiro. Líquidos ainda saiam de meu corpo. Eu ainda sentia tuas curvas a deslizarem pelos meus pêlos.
O chão estava frio, o ar estava amargo. Esse frio amargo fez acorrentar-me nas cobertas. Que para mim não mais eram cobertas. Eram o corpo que eu tinha possuído, ou que me tinha possuído, na noite passada. Eu ficava ereto em conseqüência do teu suor que saia dos cobertores suados.
Vazio. Era assim que eu me sentia. Vazio.
Vazio.
Sem nada.
Sem ninguém.
Sozinho.
Vazio.
Sem ti.
Onde tu estavas agora? E pensar que há algumas horas tu estavas aqui.
Sequer me despedi direito. Aquela despedida não foi suficiente.
Esqueci de te entregar o botão de rosa branco amarelado, agora murcho, que havia reservado embaixo da cama para ti. Mas, como sempre, as tuas palavras eróticas e os teus gestos me fizeram esquecer o mundo.
Espero-te para a próxima vez.
Não ligue para o dinheiro. Eu o tenho. Apenas volte, quando puder!

16 comentários:

  Talita xavier

4 de março de 2011 23:08

tava vendo seu blog. 1 eu adoreii tudo
2 o texto acima muito bom,
parabeens vc tem um dom de escrever .
ameeey

http://thaa03.blogspot.com/

  J.R.

4 de março de 2011 23:21

Adorei o texto!!! Achei bem intenso!!!

  DanielVB

5 de março de 2011 11:10

Muito forte para ler em um inicio de carnaval.
Me chamou a parte do dinheiro.." não ligue para o dinheiro. eu tenho"
É o que mais interessa hoje em dia para alguém sustentar um relacionamento.

  Eumar Lima

5 de março de 2011 11:21

As noites de muitos são assim; vazias, sem nada como você mesmo disse. E sem o amor e sem tais palavras tudo fica preto e branco.

Gostei do texto!

  dinho-music

5 de março de 2011 11:36

gostei muito do texto, bem interessante. parabéns

  Lucyano

6 de março de 2011 20:58

Texto extremamente franco, foi uma ótima leitura.

Abraço
Lucyano
http://cinemaparceirodaeducacao.blogspot.com/

  Samara Santos

6 de março de 2011 21:05

O texto é excitantemente delicado.
Parabéns, mesmo!
bjos ;*

  Mayara Vieira

6 de março de 2011 21:56

Amei o texto, muito desesperador a procura do amor, de todas as noites.

#Beijos e Sucesso
http://www.semfreios.org/

  Eric

7 de março de 2011 12:24

É um texto melhor que o outro aqui. Gostei muito de conhecer teu blog, parabéns. sucesso

http://futebol-emfoco.blogspot.com/

  Sâmela

9 de março de 2011 23:04

Perfeito, eu me vi no seu texto.

  dinho-music

9 de março de 2011 23:08

me empresta esse dom que vc tem de escrever tão bem?, rsrsrs

  Luis Valensi

9 de março de 2011 23:42

então...
li todo o blog!
rapá, vc manda muito bem!
vc se comunica atraves das palavras e ainda deixa nas entrelinhas um "que" de misterio!

se quiser parceria, avisa!

abráço medeiros!

opoetaanalfabeto@hotmail.com

  Rubi

9 de março de 2011 23:47

Quando a pessoa escreve bem, dá gosto de ler.
Parabéns pelo bom uso das palavras, eu terminei de ler e nem percebi.

  Amanda B. Dornelles

11 de março de 2011 22:25

então, não era minha vez de comentar, mas estou aqui. Gostei primeiramente do nome do blog, e lendo os posts me decidi por esse por ter uma coisa que outros blogs às vezes tem vergonha de escrever. A sordidez. Expor sexo, expor podridão, expor essas coisas que ninguém expõe. Acho ridículo ter vergonha de expor. Claro, não fazer do post um post pornô, mas quando a sordidez é usada em doses aceitáveis, acrescenta toda uma diferença ao texto. Claro, pra quem sabe usar. Percebi que tu sabe. Parabéns.

Vi que tu disse que não era pra deixar o endereço. Vou deixar porque queria a tua opinião em um post específico.
http://educacaoalienista.blogspot.com/2011/03/meu-velho.html
mas quero que saiba que não foi por causa da retribuição que eu comentei.
Ahhh, segui :D

  Gustavo

11 de março de 2011 22:41

Texto ótimo,uso perfeito das palavras!Muito bom mesmoo :)

http://gustavooliveira-s.blogspot.com/

  dinho-music

13 de março de 2011 00:39

adorei o jeito como o texto é conduzido.